Follow by Email

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Poema que fiz: Estamos bem longe do fim

Então você parou pra pensar
E evaporou todo o suor de seu corpo
vendo a neve cair, e um pouco dela sobre as mãos
pensou com o coração, e ele se tornou o fogo.
Juntei as rosas caindo do céu
me senti um adolescente de novo
se há uma cerca que me impeça de progredir
eu apenas vou sorrir, isso já não é mais um sonho.
Com o tempo os sinais aparecem
você se engana ao acorda e pensar que o dia está lindo
não de ouvido aos loucos
não é porque a chuva cai lá fora, você não pode se sentir mais vivo.
Um escudo chamado tempo
estenda as marcas sobre uma corda lembrando um varal, que atravesse a cidade
pra que provar algo, se a maior prova está na sua cura
todos tem cicatrizes, só é feliz aquele que encara a realidade.
Digamos que você gosta de chora
Mas eu te trago um café
nele vem um bilhete dizendo
nada é como antes, já pode ficar em pé.
Seu pai grita pra todos ouvirem
saia do meu telhado, pare de cantar
e eu canto, grito e digo
todos estão me ouvindo, e você já consegue andar.
No final todos riem
as notas certas eu já desaprendi quando insisti em tentar
ser algo mais do que eu sou, não está errado
quando o motivo é apenas pra te mostra, que vale apena amar.
Errado é aquele que te disse e te mostra
que desistir é mais fácil.
Pois lá na frente eu já posso te dizer
estamos bem longe do fim.
E eu não vou desistir de você...

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Poema que fiz: Então é aqui o meu lugar

Deixe eu viajar para bem longe
ver as gotas sobre a janela caindo devagar
queimando o aperto que há dentro de mim
um horizonte de lembranças que nunca vão se apagar.
Na parede vi as mais belas pinturas
personalidades escondidas sem um rumo
pássaros lembrando de como é bom flutuar sobre o céu
violão nas costas, uma caminhada, um futuro.
Uma síndrome tomou conta desse paraíso
vejo a facilidade em tão pouco
é aqui que eu quero estar
ser amigo de poucos, mas os sinceros, não tolos.
Na palma da mão um relógio, não para lembrar as horas
e sim algumas memórias
deixei guardadas aonde nem a mais pura e bela ilusão chega perto
uma fogueira que nunca se apaga, é lá onde você fica descansada.
O mundo se reparte quase todos os dias
quando acho que vou ver um abraço, vejo uma despedida.
O trem mais rápido para achar uma saída
talvez esteja na hora parar de fugir, curar as feridas.
No palito um rasgo de anos
nesses anos uma história relembrada
na ponta dos pés eu estou, cuidado não caia desse muro
é só você dizer para vir ser feliz, para estar em segurança.
Só deixe eu desenhar esse momento
e me de um gole desse café
aproveitar que ele está quente
e você já sabe quem você é.
A pessoa que faz eu voltar, que faz eu contar todas essas belas histórias.
Então é aqui o meu lugar...

terça-feira, 6 de outubro de 2015

Poema que eu fiz: Aqui é o meu lugar.

O arame foi cortado
será que estou livre?
posso não entender tudo sobre a vida
mas as vezes acho que ela é minha amiga.
Na mochila sobre as costas eu levo pensamentos
um dia a caneta caiu sobre um penhasco
nele eu ouvia vozes
venha já pode cair
foi quando eu vi as areias do meu sapato surgirem
estava enganado.
Olhei para o céu e vi um rosto
foi quando surgiu uma escada
eu toquei com a palma da minha mão
o jardim mais belo
podia dormi sobre a estrada, eu não tenha mais medo.
Meu violão não tenha mais corda
mas a música já estava feita
ela dizia, você não precisa ser chamado de herói para ser lembrado
você apenas precisa ser importante para alguém para ser recompensado.
Dai entendi, vou  parar de trilhar caminhos sem rumo
vou chegar em casa seguro, longe da solidão.
A carta de boas vindas eu não recebi
pois esperei por dias o seu abraço
nele sempre soube que era meu refugio
e quando eu fosse abrir meus olhos, queria te ver ao meu lado.
Não para te dizer que eu errei
e sim feliz, pois eu tenha voltado.
Erros são para isso, serem concertados
só é fraco aquele que esquece suas origens
e deixa de viver o que a vida tem de mais belo
ser amado.

sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Poema que fiz: Estrela cadente.

Talvez ouvesse algo que te lembraria paz
Um jeito novo de renovar a vida
Sem ligar se tivesse balas atravessando teu caminho
Ao menos tranquilidade para aceitar esse carinho.
Centado no banco da praça, percebo algumas nuvens
Elas estão se comunicando
Lembro do dia que você fez o céu chorar
Lembro que tudo fazia sentido.
Um herói eu nunca precisei ser
Pois já tenha a quem me salvar
Sem precisar, nunca temi a minha jornada
Pois quando eu fechava os olhos via você, algo que tocava a alma.
Então eu segui
Pois muitas vezes fiquei cego
Só queria me jogar ao mar
Sem mais ter o que se preocupar.
Um girassol podia vir me buscar
Ter sorte um dia talvez
Ele poderia ser meu amigo, me leva até você
Ser um dia importante pra alguém, fazer tudo ter sentido, fazer eu viver.
Sem ligar para o relógio
Ou tempo que perdi olhando para as estrelas
Esperando que uma passasse para fazer um pedido
Seria tão belo, tão bonito.
As pedras não iram cair sobre você
Eu irei ser o seu guarda chuva
Mesmo que venha um dia a sofrer
Serei feliz em estar sobre suas mãos, sobre sua vida.
Os fracos ja se foram
Os fortes eu tento ainda manter
Para não se melhor que ninguém
Eu quero apenas aprender.
 Sei que não será perfeito
Mas aprendi também olhando para o céu estrelado
Que sua imagem tomava forma
Foi então a que eu fiz o meu pedido
Para você permanecer dentro de mim
Para que quando um dia o mundo viece a se esplodir
Eu tivesse olhando para uma estrela denovo.
Foi quando você apareceu
E eu já estava  feliz.

domingo, 16 de agosto de 2015

Poema que fiz: E Hoje eu já estou seguro.

As vezes tentamos ser mais que podemos ser
As vezes queremos apenas ser  o que mais importa  pra alguém
Tanto que muitas vezes esquecemos de ser nós mesmos
Por um pequeno detalhe, não depender de ninguém.
 As vezes você olha para lua a noite, e senti vontade de toca-la
De subir lá no alto, e descer super rápido
Sem se importa com a queda
Só se importa em quem vai estar lá para te salvar, estar ao seu aguardo.
 Digamos que seja meses, anos, dias, as vezes isso não importa
Porque só de saber, da vontade de sair correndo de casa
Para sem medo dizer
Hoje eu já estou seguro, já estou de bem com a minha alma.
 O inverno ele vem frio, as folhar que caiem da árvore muitas vezes se tornam cobertas
Para quem gosta de refletir
Sentar  no meio de tanta desavenças
De pensar que pode haver um herói, que podemos sem medo seguir.
 Se você presta atenção, nascemos para ser felizes
O que mais queremos é alguém que entenda nosso coração
Então pra que pensar em distancia
Se o que mais importa é ter você aqui, ser a minha razão.
 Deixe eu ter as minhas cicatrizes
Deixe o passado me ajudar a ser melhor
Todos nós temos que cair
para um dia chegar e saber para onde ir.
 E quando eu saio para buscar o jornal
antes de fazer o seu café na cama
eu já sei que você vai sorrir
Sem eu precisar dizer nenhuma palavra.
 Porque eu apenas acreditei
Que a vida as vezes não é tão bela
Mas eu sempre sonhei
que esse dia chegaria, o dia que eu não pensei em mim, pensei apenas  em te fazer feliz.
 E isso me tornou mais forte
Ter alguém que se torne essa armadura
Que nem balas atravessam
Que apenas a paz reina, que todos são iguais, todos merecem ter uma família.
 Então chega de dor
E os retratos continuem ali na sala
e a luz entre pela janela, e fique no quarto

Para eu ver o quanto é belo seu sorriso.

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Poema que fiz: Um jardim de sonhos

Uma flor nasceu
E logo desabrochou
Um belo outono se passou
Para que o vento chegue e leve tudo
Tudo aquilo que um dia te machucou
O ponteiro do relógio nunca se engana
Sai correndo  mas só via vultos
Cheguei mais perto
E lamentei não ver o seu sorriso
Catei cada folha e flor do seu jardim
Quando você sentou no seu lugar preferido para refletir
E sua mãe já gritou “vem pra dentro”
Eu me escondi, e fiquei atento a tudo
Em todos os seus movimentos
Vi que você se surpreendeu ao olhar a  cesta de flores que estava no seu bidê
Sua mãe me abanou, e eu sai com as mãos nos bolsos  com o dever cumprido
Que a noite ia chegar logo e ia me fazer criar histórias
Aquelas como um dia eu saberia que teria esquecer e encara a realidade
Que você estava lá no cantinho da sua janela pra me dar o tão esperado ''boa noite''
E eu já sabia qual história iria escolhe
A minha realidade sempre foi você.
Não importa onde estamos, ou que pode vir
O que importa mesmo é você correr atrás de seus sonhos
Pois cada folha e pedacinhos de flores no chão que você for juntar
Todas elas juntas podem sim representar
Uma nova chance, uma nova vida

E a pessoa vai te agradecer
Por você ser diferente, e as coisas mais simples fazem sim a diferença
O igual é uma questão  de dar o próximo passo.
Então seja esse passo...

quinta-feira, 9 de julho de 2015

Poema que fiz: Vendendo sonhos

Caia realidade
me leve para um lugar seguro
ouço som de flautas pela estrada
um leve conforto em meu mundo...
Distante de tudo, ei que olho
um vento chamado distância
varrendo tudo que me amarga.
Suas mãos são o meu conforto
eu sei que elas estão sujas
Deixe as lagrimas caírem e a limparem
os cortes já não são tão profundos.
Uma casa chamada vida
um teto que se chama sonhos
um chão que irei  chamar de esperança
e no horizonte já sinto ele vindo, o conforto.
O relógio já quebrou
e a areia o tapou
sentado sobre a escada um desejo
que nem tudo seja dor.
Que as palavras um dia se tornem flor
e as mentiras janelas que não abram
trancadas pela mais forte madeira
a madeira que se chama sonho
de uma vida regada de felicidade
e eu já posso ser um vendedor.
O mesmo que vai chega na sua frente e dizer:
Já se foi o passado.  É hora de ser feliz, de abraçar a felicidade...